sexta-feira

Europa às avessas...

O presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, diz que o FMI está a entrar em contradição sobre a receita que propõe para Portugal. 


Recompensar a desgraça
O presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, defendeu em Bruxelas que os países que cumprem os objetivos com que se comprometeram devem ser recompensados e, por isso, o programa de ajustamento português devia ser revisto. Palavras que foram obviamente bem recebidas pelo Governo.

Sem comentários: